Taxa do cheque especial sobe pela 1ª vez em 2020 e vai a 112% ao ano

A taxa de juros do cheque especial registrou alta pela primeira vez no ano, depois de consecutivos meses de queda. Em agosto, a modalidade chegou ao patamar de 112,6% ao ano, aumento de 0,9 ponto percentual em relação a julho. Já a taxa de juros do cartão de crédito caiu para 310,2%, queda de 1,8 ponto percentual.

Os dados foram divulgados nesta segunda-feira (28), pelo BC (Banco Central). Os percentuais são as médias de juros cobrados pelos bancos dos clientes que tomam dinheiro emprestado nas duas modalidades, que são as mais caras do mercado.

Taxa do cheque especial é de 112,6% ao ano em agosto

A taxa de juros do cheque especial teve alta pela primeira vez em 2020 e foi a 112,6% ao ano. Nos meses anteriores, a modalidade registrou quedas consecutivas, e chegou ao seu menor patamar no ano (111,7%) em julho.

Considerando a taxa do cheque especial, uma dívida de R$ 1.000, adquirida agora, por exemplo, irá custar R$ 2.126 daqui um ano, caso as condições permaneçam iguais. O valor é duas vezes maior do que a dívida inicial.

Taxa de juros do rotativo é de 310,2% ao ano em agosto
A taxa de juros do cartão de crédito voltou a cair depois de registrar alta expressiva em julho, em que chegou ao patamar de 312% ano ano. No mês de junho, a taxa estava em 264,4% ao ano.

Seguindo o mesmo exemplo usado acima, uma dívida de R$ 1.000, adquirida em agosto de 2020, no cartão de crédito chegará a custar R$ 4.102 em agosto de 2021, se as condições se manterem as mesmas. Ou seja, o valor pago é quatro vezes maior do que a dívida inicial.

Deixe comentário

× Fale com a Showtime