SP vai contratar 5 mil mães para fiscalizar alunos contra a covid-19

A prefeitura de São Paulo vai contratar 5 mil mães de alunos para ajudar a cumprir protocolos contra covid-19 em escolas municipais. Elas farão aferição de temperatura, higienização de equipamentos de uso coletivo, além de orientar estudantes em relação ao uso da máscara e distanciamento social.

A proposta, em fase final de elaboração, deverá ter seis meses de duração e pagar em torno de R$ 1 mil mensais. De acordo com a secretaria municipal de Educação, a contratação valerá para mães desempregadas. Mais detalhes serão fechados até quarta-feira (17).

As aulas presencias na rede municipal de ensino de São Paulo voltaram nas escolas na segunda-feira (15). A prefeitura reforçou que as escolas que serão abertas estão preparadas para receber os alunos e profissionais de educação com segurança. “Todas as escolas do ensino municipal seguem um protocolo de limpeza rigoroso para a volta às aulas presenciais”, afirmou o prefeito.

No entanto, algumas unidades escolares ficaram fechadas para finalizar reformas e ajustar contratos de limpeza que sigam os novos protocolos de higienização. Por isso, nessas escolas, as aulas acontecerão apenas de forma online até a próxima segunda-feira (22).

A prefeitura explica ainda que retorno às atividades presenciais é facultativo às famílias que não se sentirem confortáveis, sem prejuízo nas aprendizagens dos estudantes. As aulas presenciais seguirão o horário regular de cada turma.

O ensino acontecerá de forma híbrida (presencial e online) e, por isso, a quantidade de dias que os estudantes frequentarão a escola pode variar em cada unidade educacional, de acordo com o número de estudantes que aderirem às aulas presenciais e serão comunicadas pela própria escola.

De acordo com a prefeitura, todas as escolas de ensino municipal seguem um protocolo de limpeza específico para a volta às aulas presenciais. Além da higienização constante, apenas 35% dos alunos retomarão as atividades nas unidades de ensino e que as salas de aula serão utilizadas em sistema de rodízio.

Um comitê também foi criado para acompanhar o retorno e monitorar possíveis casos de covid-19 em cada unidade escolar e determinar a continuidade das aulas presencias ou não.

Deixe comentário

× Fale com a Showtime