SP passa a usar Pfizer como reforço para quem tomou dose da Janssen

A cidade de São Paulo aplica a partir desta terça-feira (30) dose da Pfizer como reforço para quem recebeu inicialmente uma vacina da Janssen, segundo a prefeitura. A decisão foi tomada em reunião nesta segunda-feira (29). A capital paulista também vai deixar de exigir comprovante de residência para a vacinação contra a Covid-19 em razão do alto índice de imunização alcançado na capital.

A expectativa da secretaria é vacinar rapidamente mais de 300 mil pessoas que receberam a dose da Janssen. Segundo a equipe técnica, a utilização do imunizante da Pfizer caso não haja doses da Janssen está amparada em um documento técnico do governo de São Paulo.

No dia 25, o Ministério da Saúde divulgou nota técnica que orienta que os brasileiros que foram imunizados com a vacina da Janssen tomem uma dose de reforço entre dois e seis meses após a primeira aplicação. A recomendação do ministério é que seja utilizado imunizante da mesma marca. No entanto, uma recomendação anterior, feita em agosto deste ano, já autorizava o uso da vacina Pfizer para idosos que tomaram a dose única da Janssen.

Dessa forma, quem tomou a vacina da Janssen há pelo menos dois meses poderá tomar a dose de reforço da Pfizer em São Paulo.

Em relação às demais vacinas recebidas como primeira dose, permanece o intervalo de cinco meses. Estão aptos ao reforço aqueles que tomaram a segunda dose dos imunizantes CoronaVac, AstraZeneca e Pfizer até o dia 30 de junho. O grupo receberá a terceira dose, preferencialmente, com a vacina da Pfizer.

A redução do intervalo entre as doses, de seis para cinco meses, segue a orientação do Ministério da Saúde sobre a extensão da vacinação em todo o país.

Além disso, a capital paulista continua com a imunização com a primeira e segunda doses para os maiores de 18 anos e os adolescentes de 12 a 17 anos, bem como disponibiliza a dose de reforço para os idosos com mais de 60 anos e grupos de trabalhadores como os da saúde, educação e funcionários públicos que atuem na GCM (Guarda Civil Municipal), sepultadores e fiscais das subprefeituras.

Desde a última quinta-feira (25), profissionais da saúde passaram a ir às escolas das redes municipal e estadual para aplicar o imunizante e, assim, ampliar a cobertura vacinal em adolescentes. A ação é realizada duas vezes por semana, e o estudante deve ter uma autorização assinada pelo responsável para receber a vacina.

Postos de vacinação
A primeira dose, a segunda e a adicional são oferecidas das 8h às 17h nos megapostos, drive-thrus e farmácias parceiras e das 7h às 19h em UBSs (Unidades Básicas de Saúde) e AMAs/UBSs Integradas.

Filômetro e pré-cadastro
O site De Olho na Fila ajuda a evitar aglomerações ao exibir a movimentação de pessoas nas unidades. A ferramenta também informa quais vacinas estão disponíveis para a aplicação da segunda dose.

Além disso, fazer o preenchimento do pré-cadastro no site Vacina Já agiliza o tempo de atendimento no posto de vacinação.

Deixe comentário

× Fale com a Showtime