SP deve anunciar retomada das aulas presenciais para outubro

A Prefeitura de São Paulo deve anunciar a retomada das aulas presenciais a partir do mês de outubro durante coletiva de imprensa nesta quinta-feira (17), apesar da pressão de ao menos cinco sindicatos do setor (Simpeem, Sinesp, Sedin, Sindsep e Aprofem) para que o retorno só ocorra no ano que vem.

Todos os detalhes serão ajustados nesta manhã e em seguida, anunciados na coletiva que vai divulgar o resultado de mais um inquérito sorológico. O recado é claro: não dá para não discutir a volta às aulas. A questão é como fazer isso.

O assunto ainda divide opiniões de autoridades municipais. Porém, diante do avanço no controle da pandemia e do impacto sentido pelos alunos, a Saúde vai autorizar o retorno conforme sugerido pelo governo do estado. Há, no entanto, dúvidas ainda sobre qual série terá liberação logo na primeira fase.

Há forte resistência para se liberar o retorno das séries do Ensino Fundamental. A justificativa é que é mais difícil para as crianças seguirem os protocolos de segurança e distanciamento. Por isso, poucas séries devem ter autorização para voltar já no mês que vem.

Uma saída imediata, possível e avaliada internamente, para atender alunos de todas as idades é liberar aulas extras dentro das escolas para todas as séries, ligadas a esporte, por exemplo.

O retorno efetivo dos alunos mais novos deve ficar para uma segunda fase – a partir de novembro. Diante da ameaça de greve entre os servidores, a Prefeitura já conta com um plano B para viabilizar o plano de retomada presencial: a atuação dos profissionais temporários.

 

Deixe comentário

× Fale com a Showtime