SP deve anunciar liberação de comércio aos finais de semana

O governo estadual deve anunciar nesta quarta-feira (3) a redução das restrições ao comércio estabelecidas pelo Plano São Paulo após uma redução nos casos, internações e morte por covid-19. A expectativa é que o anúncio seja realizado em entrevista coletiva marcada para as 12h45 no Palácio dos Bandeirantes, na zona sul da capital.

A medida pode passar a valer já no próximo fim de semana.

Atualmente as regiões do estado estão classificadas em apenas duas fases: vermelha e laranja, as de maiores restrições. No entanto, as regiões da fase laranja devem seguir os mesmos protocolos da vermelha entre 20h e 6h nos dias úteis e também aos finais de semana e feriados.

Estão na fase laranja as regiões de Presidente Prudente, Sorocaba, Registro, Araçatuba, São José do Rio Preto, Araraquara, São João da Boa Vista, Piracicaba, Campinas, a Baixada Santista e a região metropolitana da capital. Na fase vermelha, foram classificadas Marília, Bauru, Barretos, Franca, Ribeirão Preto e Taubaté.

Na sexta-feira (5), o governo deve anunciar a reclassificação das regiões do Plano São Paulo.

Fase vermelha

Nos períodos de fase vermelha, funcionam somente os serviços considerados essenciais, como farmácias, supermercados e padarias, açougues, postos de combustíveis, lavanderias, meios de transportes, oficinas de veículos, atividades religiosas, hoteis, pousadas, bancos, pet shops e serviços de entrega.

O atendimento presencial em restaurantes, comércios e lanchonetes fica proibido, mas os serviços de entrega podem funcionar normalmente. Shopping centers, academias, salões de beleza e barbearias também não podem abrir. Eventos, convenções e atividades culturais presenciais estão proibidas.

Fase laranja

Na fase laranja, para a qual a capital e mais dez regiões voltam durante os dias de semana entre 6h e 20h, podem funcionar comércios e serviços, exceto o atendimento presencial em bares. A capacidade de ocupação prevista é de 40% de público nos estabelecimentos. O funcionamento máximo por dia dos estabelecimentos é de 8 horas, no período após as 6h e antes das 20h, incluindo restaurantes, academias, eventos, convenções e atividades culturais, salões de beleza e barbearias.

Casos e óbitos
Os óbitos por covid-19 tiveram queda nas últimas duas semanas epidemiológicas, mas seguem superiores aos registrados entre setembro e dezembro de 2020.

No caso de internações, por exemplo, a média foi de 1.545 por dia na última semana, taxa que foi de 1.685 na semana anterior, de 1.747 na segunda semana de janeiro e de 1.565 na primeira semana epidemiológica do mês. São registros semelhante aos de agosto.

No caso dos óbitos, a média diária foi de 219 novos registros diários, semelhante à da semana anterior, que foi de 220. Na primeira e na segunda semana de janeiro, essa média foi de 227 e 220 mortes, respectivamente. Assim como nas internações, esses registros são superiores aos dos últimos quatro meses de 2020, assemelhando-se à média de agosto.

Deixe comentário

× Fale com a Showtime