Sobe para 16 número de mortos por afogamento durante feriadão em SP

Subiu para 16 o número de pessoas que morreram afogadas em São Paulo durante o feriado prolongado da Independência, de acordo com balanço divulgado pelo Grupamento Marítimo do Corpo de Bombeiros.

Entre os dias 5 e 7 de setembro, foram realizados 541 resgates. No mesmo período do ano passado, foram 354 atendimentos, o que representa uma alta de quase 53%.

Em Avaré no interior de São Paulo, uma mulher de 44 anos, ainda não identificada, foi encontrada afogada após uma embarcação afundar na represa do Jurumirim, por volta das 14h de segunda-feira (7). O Corpo de Bombeiros informou que outros ocupantes da embarcação foram resgatados com vida.

Em Sorocaba, um jovem de 18 anos morreu afogado no Parque Porto das Águas. Não há informações sobre o que motivou o acidente.

Em Guararema, um senhor 64 anos foi encontrado morto após se afogar próximo à Rodovia Presidente Dutra, na altura do número 181.

Na Grande São Paulo, foram registradas outras 4 mortes por afogamento. Em São Bernardo do Campo, Marcelo Rodrigues da Silva morreu afogado após salvar a sobrinha na tarde de sábado (5), na represa Billings, no bairro de Riacho Grande. O homem não sabia nadar e acabou morrendo no local.

Em Juquitiba, Cleber Aparecido de Souza, de 34 anos, morreu após se afogar no Lago do Alicate, na Estrada das Laranjeiras, por volta das 15h30 de sábado (5). No Grajaú, na zona sul da capital, Diego de Oliveira Coutinho, de 21 anos, também morreu afogado na represa Billings, na Estrada do Bororé, na tarde de domingo (6).

Já em Bragança Paulista, um jovem de 16 anos morreu após se afogar em uma represa, na Estrada da Serrinha, no bairro de Taboão, por volta das 14h desta segunda-feira (7).

Litoral

O maior número de registros de afogamento, no entanto, foi no litoral paulista, que totalizou 9 óbitos e duas pessoas estão desaparecidas.

Em Ubatuba, um morador de 25 anos da Vila Matilde, na zona leste da capital, morreu após se afogar na praia do Félix, no domingo. A vítima estava brincando na água quando foi puxada pela correnteza.

Em Mongaguá, foram 3 mortes no mar. Um homem não identificado morreu após entrar na água embriagado. Também um grupo de 5 pessoas se afogou na praia, mas 4 pessoas foram resgatadas pelo guarda-vidas. Um homem de 40 anos foi retirado das águas por banhistas. Depois de ser encaminhado para o Pronto Atendimento da cidade, o médico constatou óbito por afogamento.

Leia ainda: Escolas de SP reabrem nesta terça para reforço e atividades esportivas

Na mesma praia, um casal estava no mar quando foi arrastado por uma forte corrente de retorno. A mulher conseguiu sair com a ajuda de populares. De acordo com as testemunhas, o homem de 22 anos, morador de São Paulo, após muito esforço para se manter na superfície, submergiu. O corpo foi encontrado na faixa de areia por volta das 23h15 de domingo, na praia Itaoca.

Na mesma cidade, uma pessoa que estava desaparecida foi encontrada na manhã desta terça-feira (8). Ainda não se sabe as circunstâncias do acidente. A família já reconheceu o corpo de vítima.

Em Bertioga, próximo ao rio Itaguaré, a vítima de 22 anos foi retirada das águas em parada cardiorrespiratória e transportada ao Pronto Socorro de Bertioga, mas não resistiu.

No Guarujá, foram outros 3 óbitos. Duas vítimas foram arrastadas por forte correnteza. O guarda-vidas foi avisado por banhistas, resgatou a mulher enquanto a moto aquática fazia o salvamento de um jovem de 24 anos, de Sumaré, no interior paulista. Ele não resistiu.

Também um homem de 27 anos, de Várzea Paulista, morreu afogado na praia e o terceiro óbito foi constatado no Guarujá.

Desaparecidos

Em Itanhaém, no litoral sul de São Paulo, o guarda-vidas foi informado que um jovem de 18 anos, morador da zonal sul da capital, havia desaparecido nas águas após entrar no mar com um objeto flutuante parecido com isopor. O grupamento iniciou as buscas no local com o uso de uma embarcação e até o momento nada foi encontrado.

No mesmo município, uma solicitação por telefone para o Posto de Bombeiros de Itanhaém informava um afogamento próximo a um quiosque da praia. A equipe confirmou que havia uma mulher nas águas possivelmente se afogando e um jovem entrou no mar para ajudar. Por não conhecer o local, o morador de Parelheiros, na zona sul de São Paulo, de 21 anos, desapareceu nas águas. A vítima tinha ingerido grande quantidade de bebida alcoólica.

Sobrevivente

Maria Eduarda Fernandes, de 16 anos, se afogou na represa do Jardim Riviera, na Estrada do Pedroso, em Santo André, na região metropolitana de São Paulo, no domingo (6). Ela foi resgatada por agentes do SAMU e está internada no Hospital Mário Covas após sofrer uma parada cardiorrespiratória.

Deixe comentário

× Fale com a Showtime