Saud atingiu segunda maior votação da história para a Prefeitura de Taubaté

José Saud (MDB) atingiu nesse domingo (29) a segunda maior votação para a Prefeitura de Taubaté em toda a história.

O emedebista recebeu 92.770 votos no segundo turno e foi eleito o novo prefeito de Taubaté. Em números gerais, o empresário fica atrás apenas do atual prefeito, Ortiz Junior (PSDB), que em 2012, também no segundo turno, teve 99.365 votos.

Dados disponibilizados pela Justiça Eleitoral e pela Fundação Seade permitem consultar os resultados das últimas 11 eleições para a Prefeitura de Taubaté. Em números gerais, aparecem na sequência (todos em primeiro turno): Ortiz Junior, com 74.589 votos em 2016; Roberto Peixoto, com 67.708 votos em 2012; José Bernardo Ortiz, com 58.881 votos em 1992; de novo José Bernardo Ortiz, com 55.772 votos em 2000; Salvador Khuriyeh, com 51.800 em 1992; Roberto Peixoto, com 50.710 votos em 2008; Mario Ortiz, com 42.850 votos em 1996; José Bernardo Ortiz, com 22.291 em 1982; e Waldomiro Carvalho, com 16.437 votos em 1976.

ABSTENÇÃO.

Nesse domingo, a abstenção ficou em 31,58% (um total de 72.373 eleitores não votaram). Caso o índice não tivesse sido tão alto, provavelmente Saud seria o candidato a prefeito mais votado da história de Taubaté.

Na eleição de 2012, quando a abstenção foi de 20,45%, foram registrados 157.925 votos válidos para prefeito. Em 2020, foram 142.712 votos válidos.

Percentualmente, Saud obteve o maior percentual de votos válidos para um concorrente ao Palácio do Bom Conselho. O empresário obteve 65,01% dos votos válidos nesse domingo, ante 62,92% de Ortiz Junior em 2012.

Todas as outras eleições na cidade tiveram apenas um turno. Na série histórica, desde 1976, apenas três prefeitos foram eleitos com mais de 50% dos votos válidos: Salvador Khuriyeh em 1988 (53,95%); José Bernardo Ortiz em 1992 (52,39%); e Ortiz Junior em 2016 (50,45%).

Na sequência, em ordem decrescente, aparecem: Roberto Peixoto em 2004 (49,43%); José Bernardo Ortiz em 2000 (44,59%); Mario Ortiz em 1996 (35,83%); Roberto Peixoto em 2008 (33,51%); Waldomiro Carvalho em 1976 (33,13%); e José Bernardo Ortiz em 1982 (31,33%).

Deixe comentário

× Fale com a Showtime