Receita cogita adiar prazo a 1 mês da entrega do Imposto de Renda

O prazo para a entrega da declaração do Imposto de Renda 2021, ano base 2020, termina daqui a um mês. A Receita Federal tem analisado a possibilidade de adiamento, caso seja necessário, por causa do agravamento da pandemia de covid-19 e aumento de restrições, mas por enquanto a entrega deve ser realizada até o dia 30 de abril.

Projeto do deputado federal Rubens Bueno (Cidadania-PR) prevê prorrogar até 31 de julho de 2021 o prazo para a entrega. O texto é o primeiro da pauta prevista para ser votada nesta quarta-feira (31), a partir das 10h, na Câmara dos Deputados. O autor defende a prorrogação por causa do agravamento da pandemia de covid-19.

A Receita também não descarta o adiamento. “Nós fazemos monitoramento diário, que indica que os números até agora estão acima da expectativa. Ainda não houve nenhum impacto no ritmo de entrega das declarações. O prazo vai até 30 de abril, por isso temos tempo ainda de avaliar se há necessidade ou não de fazer a prorrogação”, afirmou o secretário especial da Receita Federal, José Barroso Tostes Neto, em entrevista na quarta-feira (24).

Até a segunda-feira (29), 8.992.283 declarações haviam sido registradas, das quais 32.512 foram entregues com certificado digital. Segundo a Receita, por enquanto, não há nenhum indício de atraso nem antecipação. Os declarantes estão seguindo o padrão que já acontece há anos.

“É importante que o contribuinte atente para o prazo de entrega, pois estando obrigado à apresentação da declaração e não o fazendo no prazo previsto, estará sujeito a multa”, informou em nota.

Para o advogado Daniel Calderon, sócio da Calderon Contabilidade, a dica é aproveitar esta semana de feriado prolongado para fazer a declaração. “É uma semana que está todo mundo praticamente em quarentena, uma semana em que todo mundo tem que ficar em casa. Então tem que aproveitar também já para tirar da frente o Imposto de Renda”, afirma Calderon.

Ele destaca o serviço de declaração pré-preenchida, que foi ampliado este ano e que puxa os dados direto do site da Receita Federal. Para isso, é preciso acessar o gov.br/receitafederal, onde é possível puxar a declaração já pré-preenchida. Nela contém as informações que os bancos mandaram para Receita sobre os rendimentos, o que as empresas mandaram também sobre salários, quase todos os rendimentos estão na declaração pré-preenchida.

“Quem não tem conta ainda no gov.br pode abrir com uma senha e consegue puxar essas informações direto para o Imposto de Renda. Quem não tiver e quem não quiser fazer isso pode puxar todas as informações da empresa que trabalha, do banco que tem conta, informe de rendimentos e tentar adiantar nessa semana ou nesses próximos dias. Aproveitar esse momento que ninguém pode sair de casa e resolver o Imposto de Renda”, conclui o advogado.

Deixe comentário

× Fale com a Showtime