Prorrogado, contrato da merenda custará R$ 77 milhões até 2022 em Taubaté

O governo Ortiz Junior (PSDB) prorrogou por mais 24 meses o contrato com a empresa SHA, responsável pelo fornecimento de merenda nas escolas municipais de Taubaté.

Assinado em julho de 2018 por R$ 74,52 milhões a cada 24 meses (R$ 37,26 milhões por ano), o contrato havia sofrido reajuste em agosto de 2019, passando a custar R$ 38,5 milhões por ano.

Com a prorrogação, a empresa receberá mais R$ 77 milhões até julho de 2022 – ou seja, o custo de R$ 38,5 milhões por ano foi mantido.

VALORES.

A SHA, que tem sede em Jacareí, fornece merenda para a rede municipal de Taubaté desde 2013. Naquele ano, a empresa foi contratada emergencialmente, logo no início da gestão tucana, por seis meses – depois, viria a ganhar duas licitações consecutivas, em 2013 mesmo e em 2018.

Na época do contrato emergencial, o jornal mostrou que a Prefeitura pagava até 120% a mais por determinados produtos, na comparação com os valores observados nos supermercados da região. O caso ficou conhecido como ‘Fubá de Ouro’.

No contrato anterior, que terminou em 2018, a Prefeitura de Taubaté pagava à SHA R$ 30,6 milhões a cada 12 meses.

Deixe comentário

× Fale com a Showtime