Promessa, Deic Regional ainda não tem nenhum policial após 4 meses

O Deic (Departamento Estadual de Investigações Criminais) Regional de Taubaté completará quatro meses de criação nesta semana ainda sem receber nenhum policial ou de ter a estrutura definida.

A unidade é uma das estratégias do governo João Doria (PSDB) para reduzir os índices criminais no Vale do Paraíba, que tem 5 das 15 cidades com a maior taxa de vítimas de homicídio por 100 mil habitantes do estado.

Por decreto, o Deic Regional Taubaté foi criado em 15 de outubro de 2019.

A previsão da SSP (Secretaria de Estado da Segurança Pública) é de que a estrutura esteja montada até o final de março (leia texto nesta página). Porém, conforme apurou OVALE, a meta pode não ser cumprida.

Para atender as exigências da nova unidade, a Delegacia Seccional de Taubaté precisa ainda receber novos policiais, que atualmente estão cursando a Academia da Polícia Civil na capital.

EFETIVO.

A Delegacia Seccional de Taubaté opera atualmente com clarões no efetivo e ao menos 10 unidades sem delegado fixo, incluindo plantões e delegacias em cidades atendidas pelo órgão, responsável por 10 municípios com uma população superior a cerca de 615 mil pessoas.

“Os policiais estão fazendo a Academia da Polícia, e não sabemos ainda qual o efetivo virá para Taubaté. O Deic ainda não tem estrutura. Estamos em conversação para definir o local e tudo”, disse José Antônio de Paiva, delegado seccional de Taubaté.

Segundo ele, a expectativa para receber os novos policiais é “por volta de maio” deste ano, após os novos agentes concluírem a Academia da Polícia Civil em São Paulo.

“Devemos receber novos policiais para atuar como escrivão, investigador, delegado e outras carreiras”, afirmou.

Unidade unirá cinco unidades especializadas; SSP prevê abertura no 1º trimestre do ano

O Deic de Taubaté unirá cinco unidades da Polícia Civil: Dise (Delegacia de Polícia de Investigações Sobre Entorpecentes), DIG (Delegacia de Investigações Gerais) –com o setor de homicídios, a equipe de crimes contra o patrimônio e o GOE (Grupo de Operações Especiais). Também terá o Seccold (Setor Especializado de Combate aos Crimes de Corrupção, Crime Organizado e Lavagem de Dinheiro).

A nova estrutura ajudará a Delegacia Seccional de Taubaté a manter a tendência de queda nos índices criminais. “Nunca estiveram tão baixos”, disse o delegado José Antônio de Paiva.

Em nota, a SSP informou que a Polícia Civil “tem adotado as medidas administrativas e técnicas necessárias para a instalação da unidade”. E que a previsão é que a “nova unidade entre em operação no primeiro trimestre de 2020”.

Deixe comentário

× Fale com a Showtime