Preço do aluguel recua em outubro e alta acumulada em 2020 cai a 2%

O preço médio da locação residencial no Brasil recuou em outubro pelo quinto mês consecutivo, segundo dados divulgados nesta terça-feira (16), pelo índice FipeZap.

A variação negativa de 0,12% fez com que a alta acumulada nos anúncios para novos aluguéis caísse para 2,01% no acumulado de 2020, após subir 3,15 % no primeiro semestre.

A nova queda mensal do índice, que acompanha o comportamento do preço médio do aluguel de apartamentos prontos em 25 cidades, é inferior ao salto de 0,86% esperado para a inflação oficial (IPCA) e de 3,23% para a chamada inflação do aluguel (IGP-M) no período.

Com as recentes quedas, o preço médio do metro quadrado disponível para locação encerrou outubro em R$ 30,35. Significa dizer que para morar de aluguel um apartamento padrão, com 65 m² e até dois dormitórios, é necessário desembolsar, em média, R$ 1.972,75 todos os meses.

Entre as cidades analisadas, São Paulo se manteve como a cidade com o preço médio de locação residencial mais elevado (R$ 40,16/m²), seguida por Barueri (R$ 36,60/m²) e Santos (R$ 33,98/m²), ambos municípios também localizados no Estado de São Paulo.

Na sequência, aparecem Brasília (R$ 32,48/m²), Recife (R$ 30,90/m²) e Rio de Janeiro (R$ 30,45/m²), fechando a lista de cidades com o preço médio da locação acima da média nacional.

Por outro lado, Pelotas (RS), São José do Rio Preto (SP) e Ribeirão Preto (SP) foram os locais com o metro quadrado disponível para locação mais em conta, no valor de, em média, R$ 15,19, R$ 16,24 e R$ 16,77, respectivamente. A capital com o aluguel mais baixo é Fortaleza (CE): R$ 17,11 por metro quadrado.

Deixe comentário

× Fale com a Showtime