PF faz operação contra esquema de lavagem de dinheiro de facção

A PF (Polícia Federal) faz na manhã desta quarta-feira (30) a operação Rei do Crime para desarticular um esquema de lavagem de dinheiro em favor de uma facção criminosa paulista. Segundo a PF, mais de 70 empresas foram interditadas e houve bloqueio de contas em valor maior a R$ 730 milhões.

São cumpridos 13 mandados de prisão preventiva e 43 de busca e apreensão, além do sequestro de bens. Foram apreendidos 32 automóveis, nove motocicletas, dois helicópteros, um iate, três motos aquáticas, 58 caminhões e 42 reboque e semirreboque, com valor aproximado que ultrapassa os de R$ 32 milhões em bens sequestrados da facção criminosa.

Os mandados, expedidos pela 6ª Vara Criminal Federal de São Paulo, estão sendo cumpridos em apartamentos de luxo e empresas nas cidades de São Paulo (SP), Bauru (SP), Igaratá (SP), Mongaguá (SP), Guarujá (SP), Tremembé (SP), Londrina (PR), Curitiba (PR) e Balneário Camboriú (SC).

A PF afirma que, dentre os alvos, estão empresários do setor de combustíveis e uma pessoa que foi condenada pelo envolvimento no furto ao Banco Central do Brasil, ocorrido em Fortaleza (CE), no ano de 2005. São 20 indiciados que vão responder pelos crimes de organização criminosa e lavagem de dinheiro.

Deixe comentário

× Fale com a Showtime