‘Pelo menos não matei ninguém’, diz Bolsonaro sobre cloroquina

O presidente Jair Bolsonaro voltou a defender ontem (4), em sua tradicional live de quinta-feira nas redes sociais, o tratamento precoce para a covid-19, com o uso da hidroxicloroquina.

Dessa vez ao lado do presidente da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), Antônio Barra Neto, Bolsonaro reafirmou que tomou o remédio e assim como várias pessoas que conhece não teve nenhum problema com a doença causada pelo novo coronavírus.

E foi além. Ele declarou que se no futuro descobrirem que a cloroquina “realmente” é útil, as pessoas que o criticam por recomendar um medicamento sem comprovação científica para a covid deverão se sentir culpadas pelas mortes. “Vi estudos que falam em 70% de cura, o que daria hoje 140 mil mortos a menos no Brasil.”

“Se não faz mal, por que não usar?”, questionou. Ele também afirmou que são falsas as informações de que o remédio causa taquicardia.

O presidente defende abertamente o remédio e diz que se, lá na frente, provarem que a cloroquina é ineficaz, não há porque tanto alarde atualmente. “Se mostrarem que é um placebo, tudo bem, pelo menos não matei ninguém”, comentou o presidente.

Deixe comentário

× Fale com a Showtime