Pacote de obras do CAF em Quiririm vai atrasar mais três meses

A conclusão do pacote de obras do CAF (Banco de Desenvolvimento da América Latina) na região do Quiririm, que inclui o prolongamento da Estrada do Pinhão, vai atrasar mais 90 dias.
Executadas pela empresa Compec Galasso, as obras tiveram início autorizado em dezembro de 2017 e deveriam ter ficado prontas em dezembro de 2018. Após uma série de prorrogações, o novo prazo passou para 6 de dezembro de 2020 – a última prorrogação, por mais 90 dias, foi assinada no início de setembro.

Das três principais obras do pacote, duas já foram finalizadas: os trabalhos na Avenida Cônego João Maria Raimundo da Silva e o prolongamento da Estrada do Pinhão.
Falta concluir a obra na estrada sobre o antigo leito da linha férrea, com a “remoção de postes em pequenos trechos e a posterior aplicação da camada final de asfalto nestes trechos”, segundo o governo Ortiz Junior (PSDB), que alegou que o novo atraso ocorreu “porque até a data limite não foram retirados pela concessionária todos os postes necessários à conclusão da obra”.

Desde o início, o aumento no prazo tem sido acompanhado por uma alta no preço. A obra, inicialmente orçada em R$ 16 milhões, irá custar ao menos R$ 21,439 milhões, um acréscimo de 34%.

Deixe comentário

× Fale com a Showtime