Nova concessão vai reduzir tempo de espera por ônibus em São José, diz Prefeitura

A Prefeitura de São José dos Campos espera que, com o aumento no número de linhas e de veículos, a nova concessão do transporte público permita uma redução no tempo de espera dos passageiros.
Segundo o município, atualmente 20% dos passageiros embarcam em até 20 minutos. Com as mudanças previstas, é esperado que esse percentual suba para 40%.
O atual sistema conta com 389 veículos, a maioria do tipo convencional (ônibus). No novo sistema serão 557 veículos, distribuídos em cinco modelos: vans, micro-ônibus, ônibus convencionais, articulados e VLP’s (Veículos Leves sobre Pneus).
A quantidade de linhas também irá aumentar, das atuais 101 para 112. Segundo a Prefeitura, isso irá permitir um aumento na oferta das atuais 6.798 viagens para 9.892.

LICITAÇÃO.
O edital da concorrência foi publicado no dia 6 de abril. As empresas interessadas terão até o dia 6 de maio para apresentar as propostas.
Essa é a segunda concorrência para o serviço aberta pelo governo Felicio Ramuth (PSDB). A primeira, que teve o edital foi publicado em junho de 2020, acabou anulada após decisões da Justiça e do TCE (Tribunal de Contas do Estado).
Com o imbróglio, o contrato com as três empresas que operam o serviço atualmente (Joseense, Expresso Maringá e Saens Peña), que terminaria em fevereiro de 2021, acabou prorrogado até outubro de 2022 (ou até a conclusão do novo processo licitatório).
A nova concessão terá dois lotes, em vez dos atuais três. O lote 1 abrangerá as regiões norte, oeste e sul, incluindo a Linha Verde, e o lote 2, as regiões leste e sudeste.

TARIFA.
Os contratos atuais foram assinados com as empresas que ofereceram maior valor de outorga (montante pago ao poder público para poder explorar o serviço). Na nova concorrência, vencerá a que oferecer a menor tarifa técnica – com isso, a Prefeitura espera reduzir o preço da passagem.
Na nova versão do edital, a tarifa técnica máxima é de R$ 5,10. A tarifa técnica é o valor que as empresas recebem, efetivamente, por passageiro pagante transportado. Para efeito de comparação, a atual é de R$ 5,04.
O edital não permite calcular qual seria a tarifa pública (tarifa efetivamente paga pelo passageiro), já que ela é definida por ato da Prefeitura, sem uma fórmula preestabelecida.
Hoje, por exemplo, com a tarifa técnica a R$ 5,04, existem três diferentes valores de tarifa pública: R$ 4,50 no passe comum, R$ 5 no dinheiro e R$ 5,20 no vale-transporte.

Deixe comentário

× Fale com a Showtime