Mesmo com greve, Metrô de SP retoma circulação parcial de trens

Mesmo com a greve de 24 horas dos metroviários em São Paulo, iniciada a 0h desta quarta-feira (19), pouco antes das 7h alguns trens voltaram a circular parcialmente.

Na Linha 1-Azul, a circulação ocorre apenas entre as estações Ana Rosa e Luz. Na Linha 2-Verde, os trens operam entre o Alto do Ipiranga e Clínicas e, na Linha 3-Vermelha, a circulação ocorre apenas entre a estação Bresser-Mooca e a Santa Cecília.

As estações da Linha 15-Prata (monotrilho) permanecem fechadas. Já as Linhas 4-Amarela e 5-Lilás operam normalmente desde às 4h40 porque foram concedidas à inciativa privada e os funcionários não fazem parte do movimento de greve.

A SPTrans informou que o Paese (Plano de Atendimento entre Empresas em Situação de Emergência) foi acionado às 4h. Nove linhas especiais que saem das estações do Metrô até a região central foram criadas para atender os passageiros, com uma frota total de 300 coletivos.

Linhas extras

Linha 1-Azul: 3 linhas com 98 ônibus

Metrô Jabaquara – Praça da Sé – 40 ônibus
Metrô Tucuruvi – Praça do Correio – 28 ônibus
Metrô Santana – Praça do Correio – 30 ônibus

Linha 2-Verde: 2 linhas com 53 ônibus

Metrô Vila Prudente – Metrô Ana Rosa – 27 ônibus
Metrô Ana Rosa – Metrô Vila Madalena – 26 ônibus

Linha 3-Vermelha: 3 linhas com 80 ônibus

Itaquera – Pq. Dom Pedro II – 40 ônibus
Metrô Artur Alvim – Pq. Dom Pedro II – 20 ônibus
Metrô Vila Matilde – Pq. Dom Pedro II – 20 ônibus

Linha 15-Prata (Monotrilho): 1 linha com 69 ônibus

Apoio com a linha 5110/10 Term. São Mateus – Term. Mercado – 69 ônibus

A SPTrans diz que solicitou às concessionárias que aumentem o número de partidas em todos os horários e que mantenham em circulação a totalidade da frota nos horários de pico da manhã, entrepico e pico da tarde. Algumas linhas que ligam os bairros às estações de Metrô fazem o percurso dos bairros à região central.

Transferências

As transferências gratuitas entre Metrô e CPTM também foram afetadas pela paralisação. Segundo o Metrô, na Linha 1, a Luz está aberta só para transferência com a Linha 4. Na Linha 2, a transferência da estação Chácara Klabin para a Linha 5 está fechada. Na Consolação, a transferência para Linha 4 funciona normalmente e, na Linha 3, a transferência pela estação Brás está fechada, mas aberta na República.

Reivindicações

Os metroviários de São Paulo decidiram, em assembleia virtual realizada na terça-feira (18), entrar em greve por 24 horas.

De acordo com a entidade, em três reuniões anteriores para negociação, a empresa afirmou que não vai reajustar os salários e benefícios e confirmou o não pagamento das participações nos resultados de 2019 e 2020. Segundo a categoria, também houve a retirada do auxílio-transporte e do Adicional Risco de Vida. A entidade reivindica reposição salarial baseada no IPC-Fipe dos últimos 2 anos de 9,72%, reposição de Vale Refeição e Vale Alimentação de 29%, entre outros.

A categoria classificou como intransigente a postura do governador João Doria (PSDB) e da direção do Metrô em relação às reivindicações.

O Metrô de São Paulo obteve uma liminar que garantia a circulação de 80% da frota nos horários de pico e de 60% no entrepico, mas a medida judicial não foi cumprida.

Deixe comentário

× Fale com a Showtime