MDB, DEM e PSDB dominam comando das capitais após 2º turno

Os partidos MDB, DEM e PSDB dominaram o comando das capitais brasileiras depois de definidos todos os prefeitos com os resultados do 2º turno das eleições municipais 2020 do último domingo (29).

Agora, as 25 capitais têm os chefes do executivo municipal escolhidos, com exceção de Brasília, onde não há eleição para prefeito, e Macapá (AP), que teve o pleito adiado por causa de problemas no fornecimento de energia elétrica – a votação será nos dias 6 e 20 de dezembro.

O MBD foi o partido que mais elegeu prefeitos nas capitais, vencendo em cinco delas. Em segundo lugar, aparecem o DEM e o PSDB, com quatro capitas cada um.
Na sequência, o PDT, o PP, o PSB e o PSD venceram em duas capitais cada. Já Avante, Podemos, PSOL e Republicanos ficaram com uma capital cada.

Pela primeira vez, o PT terminou as eleições sem comandar uma capital, após derrota de Marília Arraes no Recife (PE) e de João Coser em Vitória (ES). A primeira vitória, em Fortaleza (CE), com Maria Luiza Fontenele, havia sido em 1985.

Veja os candidatos e partidos eleitos nas capitais
MBD (5 capitais)

– Arthur Henrique, em Boa Vista
– Emanuel Pinheiro, em Cuiabá
– Maguito Vilela, em Goiânia
– Sebastião Melo, em Porto Alegre
– Doutor Pessoa, em Teresina

DEM (4 capitais)

– Rafael Greca, em Curitiba
– Gean Loureiro, em Florianópolis
– Bruno Reis, em Salvador
– Eduardo Paes, no Rio de Janeiro

PSDB (4 capitais)

– Alvaro Dias, em Natal
– Cinthia Ribeiro, em Palmas
– Hildon Chaves, em Porto Velho
– Bruno Covas, em São Paulo

PDT (2 capitais)

– Edvaldo Nogueira, em Aracaju
– Sarto Nogueira, em Fortaleza

PP (2 capitais)

– Cícero Lucena, em João Pessoa
– Tião Bocalom, em Rio Branco

PSB (2 capitais)

– João Henrique Caldas, em Maceió
– João Campos, em Recife

PSD (2 capitais)

– Alexandre Kalil, em Belo Horizonte
– Marquinhos Trad, em Campo Grande

AVANTE (1 capital)

– David Almeida, em Manaus

PODEMOS (1 capital)

– Eduardo Braide, em São Luís

PSOL (1 capital)

– Edmilson Rodrigues, em Belém

REPUBLICANOS (1 capital)

– Delegado Pazolini, em Vitória

Todas as cidades
O MDB também lidera como o partido que mais elegeu no geral, como prefeitos, vice-prefeitos e vereadores, segundo dados estatísticos disponíveis no Portal do TSE (Tribunal Superior Eleitoral). A Justiça Eleitoral recebeu mais de 557 mil pedidos de registros de candidatos para disputar cerca de 68 mil cargos eletivos em 5.567 municípios brasileiros.

O MDB lidera o ranking, com 8.714 eleitos (12,76%), sendo 777 prefeitos, 660 vice-prefeitos e 7.277 vereadores. O PP ficou em segundo lugar, com 7.523 eleitos (11,02%), sendo 680 prefeitos, 551 vice-prefeitos e 6.292 vereadores.

Em seguida, estão o Partido Social Democrático (PSD), que elegeu 6.783 candidatos (9,93%), sendo 651 para o cargo de prefeitos, 508 para vice-prefeito e 5.624 para vereador; o Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), com 5.268 eleitos (7,71%), sendo 516 prefeitos, 416 vice-prefeitos e 4.336 vereadores; e o Democratas (DEM), que conquistou 5.199 vagas (7,62%), sendo 459 para prefeituras, 442 para vice-prefeituras e 4.298 para câmaras municipais.

A lista das 10 legendas que mais elegeram candidatos para todos os cargos disputados no dia 15 de novembro inclui o Partido Liberal (PL), com 4.147 eleitos (6,08%), sendo 345 prefeitos, 364 vice-prefeitos e 3.438 vereadores; o Partido Democrático Trabalhista (PDT), com 4.038 eleitos (5,91%), sendo 313 prefeitos, 316 vice-prefeitos e 3.409 vereadores; o Partido Socialista Brasileiro (PSB), que elegeu 3.500 candidatos (5,12%), sendo 252 prefeitos, 265 vice-prefeitos e 2.983 vereadores; o Partido dos Trabalhadores (PT), que conquistou 3.072 vagas (4,50%), sendo 179 em prefeituras, 258 em vice-prefeituras e 2.635 em câmaras municipais; e o Republicanos, que registrou 3.009 eleitos (4,41%), sendo 209 prefeitos, 228 vice-prefeitos e 2.572 vereadores.

Deixe comentário

× Fale com a Showtime