Maus-tratos aos animais crescem 26,5% no estado de SP em 2020

Os registros de maus-tratos aos animais no estado de São Paulo cresceram 26,5% no período entre janeiro e novembro de 2020, em comparação com igual período do ano passado, conforme dados da Depa (Delegacia Eletrônica de Proteção Animal), departamento da Polícia Civil, divulgados pela SSP-SP (Secretaria da Segurança Pública de São Paulo).

Foram contabilizados 13.877 casos neste ano, com exceto dezembro. Já em 2019, o número de ocorrências verificadas pelo mesmo órgão policial atingiu 10.969 ocorrências entre janeiro e novembro.

Todas as denúncias registradas pela Depa são encaminhadas para a apuração nas delegacias de polícia distritais. Também são responsáveis por investigar crimes contra animais e outras infrações ao meio ambiente a Divisão de Investigações Sobre Infrações de Maus Tratos e Animais, o DPPC (Departamento de Polícia de Proteção à Cidadania).

As ocorrências também podem ser registradas em qualquer delegacia territorial. Além disso, as situações de flagrante podem ser comunicadas pelo telefone 190.

Aumento de apreensões
Se por um lado os casos de maus-tratos têm aumentado, as autoridades da segurança pública paulista comemoram que consideram resultados positivos no combate a este tipo de crime. A Polícia Militar Ambiental apreendeu e resgatou 16.411 animais de diferentes espécies, como onça, aves e macacos.

Já nos últimos quatro anos, a instituição soma mais de 120 mil animais tirados de diferentes situações de perigo em todo o estado.

Atualmente, a PM Ambiental é formada por quatro batalhões e aproximadamente 100 unidades de atendimento. O efetivo da tropa é composto por 1,7 mil homens e mulheres. São ainda 480 viaturas, além de motocicletas e embarcações para realizar as operações contra o tráfico de animais, a caça ilegal e a manutenção de animais silvestres em cativeiro.

As ações da PM Ambiental também abrangem o desmatamento, as queimadas e a mineração clandestina, entre outras atividades criminosas contra o maio ambiente.

Deixe comentário

× Fale com a Showtime