INSS mantém prova de vida suspensa até fevereiro deste ano

O INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) prorrogou até o final de fevereiro de 2021 o prazo de suspensão da prova de vida para aposentados e pensionistas. Isto significa que o pagamento dos benefícios não pode ser cancelado pela falta da comprovação de vida.

A decisão foi publicada no DOU (Diário Oficial da União) nesta quarta-feira (20), em portaria que prorroga por mais duas competências (janeiro e fevereiro) a interrupção de bloqueios de pagamento por falta da prova de vida.

Dessa forma, quem não fez o procedimento entre março de 2020 — início da pandemia do novo coronavírus — e fevereiro deste ano não terá o benefício bloqueado.

ECONOMIA
Valores do IPTU de São Paulo já podem ser consultados pela internet
O INSS decidiu suspender a prova de vida para evitar que os idosos precisem se deslocar até o local da prova de vida, por serem considerados do grupo de risco para a covid-19.

Normalmente, os aposentados e pensionistas precisam comprovar que estão vivos uma vez por ano para continuarem recebendo os benefícios. O pagamento é cancelado para aqueles que não realizam a prova de vida na data estipulada.

A prova de vida está suspensa desde março deste ano e, devido à pandemia, foi prorrogada até outubro e, posteriormente, até o final de 2020.

Militares
Também nesta quarta-feira (20), em portaria publicada no Diário Oficial da União, foi suspensa a atualização cadastral para prova de vida de militares inativos, pensionistas de militares, militares anistiados políticos e dependentes habilitados até 30 de junho de 2021.

Dessa forma, segundo a portaria, fica suspenso também o bloqueio de créditos relativos a “proventos de inatividade e pensões por falta de realização da comprovação de vida, que voltarão a acontecer a partir de 1º de julho de 2021”.

Deixe comentário

× Fale com a Showtime