Haddad acusa Bolsonaro de “destruir” o Prouni após medida provisória

O ex-prefeito de São Paulo e ex-ministro da Educação, Fernando Haddad (PT), criticou o presidente Jair Bolsonaro (PL) em suas redes sociais e o acusou de “destruir o Prouni”. O julgamento do petista baseia-se na edição de uma medida provisória que amplia o acesso de estudantes da rede privada ao programa federal.

“Bolsonaro começa a destruir o Prouni. Um dos programas que eu mais me orgulho de ter concebido, junto com minha companheira Ana Estela”, publicou Haddad. “A Câmara deveria devolver para o Planalto esse lixo. Nojo”, afirmou o possível pré-candidato ao governo do estado de São Paulo.

O Programa Universidade para Todos (Prouni) foi elaborado por Fernando Haddad durante sua passagem pelo Ministério da Educação. Segundo o petista, quase três milhões de pessoas entraram nas universidades utilizando o programa.

Atualmente, apenas alunos da rede pública de ensino – ou quem fez o ensino médio em escola particular através de bolsa – podem se inscrever no Prouni. Com a publicação da medida provisória , esudantes da rede privada – ou que tiveram bolsa parcial – passarão a ter acesso ao benefício.

Deixe comentário

× Fale com a Showtime