Fux suspende retorno presencial e mantém home office no STF

O presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Luiz Fux, decidiu prorrogar até o fim de fevereiro o trabalho em home office na Corte, em razão do avanço da pandemia de Covid-19 no Distrito Federal. Além disso, de acordo com a decisão, a retomada dos trabalhos do Judiciário, que ocorre no próximo dia 1º, será 100% remota.

“A medida foi tomada em razão dos índices elevados de transmissão e contaminação por Covid-19 e influenza no Distrito Federal. A portaria deve ser publicada nesta quinta-feira (27)”, informou o Supremo, em nota. Nesta terça-feira (25), a capital do país registrou 10.600 novos casos de coronavírus.

Fux estendeu uma decisão anterior da vice-presidente da Corte, ministra Rosa Weber, que já tinha suspendido o trabalho presencial em dezembro e janeiro. Apenas servidores que atuam em atividades essenciais para o funcionamento do Tribunal devem permanecer no prédio.

Apenas 30% das equipes de cada setor devem fazer trabalho presencial, a fim de reduzir a circulação de pessoas nas dependências da Corte. O Judiciário se prepara para retomar as atividades, e o Supremo, assim como o TSE (Tribunal Superior Eleitoral), recebe maior demanda nos anos em que ocorrem as eleições gerais.

Deixe comentário

× Fale com a Showtime