Embraer reporta prejuízo de R$ 3,6 bilhões em 2020

A Embraer divulgou na manhã desta sexta-feira (19) que obteve uma receita total de R$ 19,6 bilhões em 2020, um valor 10% menor do que registrado no ano anterior. O resultado que consolida todas as atividades de aviação comercial, executiva, defesa e serviços da companhia gerou um prejuízo reportado de R$ 3,6 bilhões, que é 174% maior do que as perdas de 2019.

As receitas e despesas foram impactadas pela apreciação média de 30% do dólar em relação ao real no período, enquanto a forte redução no volume de entregas de aeronaves ocorreu principalmente em razão da pandemia da Covid-19, que continua afetando o mundo e especialmente as viagens aéreas comerciais.

No ano passado, a empresa entregou 130 aeronaves, sendo 44 comerciais e 86 executivas, uma queda de 34% em comparação com 2019. O maior impacto ocorreu na aviação comercial, com queda de 51%. A aviação executiva teve redução de 21% das entregas em relação ao ano anterior.

Os resultados financeiros do quarto trimestre de 2020, segundo a Embraer, interromperam uma sequência de trimestres negativos, gerando uma receita de R$ 9,8 bilhões, 14% superior ao mesmo período de 2019, principalmente em razão do efeito do câmbio. No período foram entregues 28 jatos comerciais e 43 executivos, volumes 20% e 6,5% respectivamente menores que no último trimestre de 2019.

“A melhora no nível de entrega de aeronaves em relação aos nove primeiros meses de 2020 somada às ações de reestruturação da companhia para contenção dos custos e resultados mais favoráveis das áreas de defesa e serviços, limitaram o prejuízo reportado nos últimos três meses do ano em R$ 7,7 milhões, bem abaixo do prejuízo de R$ 867,8 milhões do último trimestre de 2019”, informou a Embraer.

A empresa informou que, apesar desses fatores, a liquidez permanece sólida e fechou 2020 com um caixa de R$ 14,3 bilhões, acima dos R$ 11,2 bilhões de 2019. Já a dívida líquida cresceu: ao final do ano estava em R$ 8,8 bilhões contra R$ 2,4 bilhões, ao final de 2019.

Devido à incerteza relacionada à pandemia da Covid-19 e seus impactos na indústria, a Embraer mantém a decisão de não publicar, nesse momento, suas estimativas financeiras e de entregas para 2021.

Deixe comentário

× Fale com a Showtime