Crianças serão vacinadas por grupos e com autorização dos pais

O Ministério da Saúde informou que será necessária a autorização dos pais para a vacinação de crianças de 5 a 11 anos contra a Covid-19 ou a presença de um deles no momento da aplicação. No caso de um dos responsáveis no ato da imunização, haverá dispensa do termo por escrito.

A campanha para esse público deverá começar no início da semana, de acordo com o calendário de cada município, pelo grupo prioritário, como crianças com comorbidades e deficiências permanentes. “A orientação é que os pais procurem a recomendação prévia de um médico antes da imunização”, afirma a pasta em nota.

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) também estabeleceu diretrizes para a vacinação de crianças e prevê que a dose não deve ser administrada ao mesmo tempo que outras vacinas do calendário infantil, por precaução. A Anvisa recomenda um intervalo de 15 dias para a aplicação de outro imunizante.

Após a chegada nesta quinta-feira (13) do primeiro lote com 1,2 milhão de doses para uso pediátrico da Pfizer, a previsão era de distribuição a partir da madrugada desta sexta-feira (14), de acordo com o número de crianças de cada unidade da federação.

O imunizante para crianças será aplicado em duas doses de 0,2 ml (equivalente a 10 microgramas). O esquema vacinal para crianças terá intervalo de oito semanas. A vacina de uso pediátrico tem dosagem e composição diferentes da que é utilizada para os maiores de 12 anos.

Além disso, a tampa do frasco virá na cor laranja, para facilitar a identificação pelas equipes de vacinação e também pelos pais, mães e cuidadores que levarão as crianças para serem vacinadas.

O único imunizante aprovado pela Anvisa para aplicação nesse público é o da farmacêutica Pfizer. A vacina da CoronaVac ainda aguarda aprovação da agência.

Calendário
No estado de São Paulo, a expectativa é imunizar mais de 4 milhões do público infantil. Na capital paulista, o início da vacinação de crianças de 5 a 11 anos está previsto para a segunda-feira (17), e a prioridade são as crianças com comorbidades e deficiência física e as indígenas.

Segundo informou a prefeitura, os pais terão de apresentar atestado médico, receita ou exames que comprovem a condição das crianças com comorbidades e deficiência.

No Rio de Janeiro, de acordo com o calendário divulgado pelo prefeito Eduardo Paes nesta quinta-feira (6), a vacinação começa na segunda-feira (17) com as meninas de 11 anos, e segue com três dias para cada idade até o dia 9 de fevereiro.

No Distrito Federal, a campanha de vacinação de crianças deve começar no domingo (16). A primeira etapa vai priorizar crianças com comorbidades e com 11 anos, com postos abertos entre 8h e 17h.

Deixe comentário

× Fale com a Showtime