Contrato para obras do AME e do Lucy Montoro fica R$ 677 mil mais caro

A construção do AME (Ambulatório Médico de Especialidades) e do Centro de Reabilitação Lucy Montoro, em Taubaté, ficou R$ 677 mil mais cara esse mês.

Assinado no dia 8 de outubro pelo governo Ortiz Junior (PSDB), o aditamento acrescentou ao contrato serviços que custam R$ 950,5 mil, e suprimiu outros serviços, no valor de R$ 273,5 mil.

Segundo a gestão tucana, após a execução dos projetos executivos pela empresa responsável pela obra, a Hcon Engenharia, alguns itens da planilha orçamentária apresentaram divergências em suas quantidades estimadas inicialmente.

“O pedido de aprovação do aditamento foi enviado a Secretaria de Saúde Estadual em abril de 2019, sendo liberado para sua efetivação apenas um ano depois. Os principais serviços que foram ajustados são referentes à adequação de paredes e divisórias internas, esquadrias, pintura, instalações elétricas e hidráulicas”, justificou o governo Ortiz.

VALORES.

A Hcon é a segunda empresa contratada para a obra. Ela assumiu o serviço em outubro de 2017.

Inicialmente, a Hcon receberia R$ 10,457 milhões. Devido a aditamentos e reajustes, o valor já passou para R$ 12,175 milhões – ou seja, o contrato com a empresa já ficou 16,42% mais caro.

A construtora Alexandre Danelli, que ficou responsável pela obra entre 2015 e 2016, chegou a receber R$ 2,353 milhões pelos serviços executados. Assim, o custo total da construção do AME e do Lucy Montoro já está em R$ 14,529 milhões – as licitações foram feitas pela Prefeitura, mas os recursos são do governo estadual.

ATRASO.

Promessa de campanha de Ortiz em 2012, a construção do AME foi anunciada no fim de 2013 pelo tucano, com previsão de conclusão para agosto de 2014.

A obra, no entanto, começou apenas em agosto de 2015 e deveria ter sido concluída em agosto de 2016, mas o serviço ficou marcado por paralisação de mais de um ano depois que o contrato com a Alexandre Danelli foi rescindido.

Desde então, o governo Ortiz deu uma série de prazos para a entrega da unidade, mas todos foram descumpridos.

A última previsão é de que o AME seja inaugurado em novembro desse ano. Já o Centro de Reabilitação Lucy Montoro não tem previsão de entrega.

Deixe comentário

× Fale com a Showtime