Confiança dos empresários cai ao menor nível dos últimos 9 meses

O ICE (Índice de Confiança Empresarial) caiu 2,5 pontos em janeiro, para 91,6 pontos, de acordo com dados divulgados nesta terça-feira (1º) pela FGV (Fundação Getulio Vargas).

Com a variação, o otimismo empresarial atingiu o menor nível desde os 89,6 pontos alcançados em abril de 2021. Na métrica de médias trimestrais, o indicador recuou pela quarta vez seguida, agora em três pontos.

Para Aloisio Campelo Jr., superintendente de estatísticas do Ibre (Instituto Brasileiro de Economia), o índice acumula perdas de 10,9 pontos desde setembro de 2021, em um movimento de queda iniciado na indústria que aos poucos foi atingindo todos os segmentos.

“A confiança do setor de serviços, mais resiliente até o fim do ano, foi a que mais caiu em janeiro, sob influência da piora do quadro pandêmico com a chegada da variante Ômicron ao Brasil”, analisa ele.

Campelo ainda define a situação como preocupante. “Os segmentos mais dependentes de consumo presencial empregam muito e somente agora estavam conseguindo retornar a níveis de confiança comparáveis com os do período pré-pandemia.”

Em janeiro, houve piora expressiva nas avaliações sobre a situação atual e nas expectativas para os próximos meses. O ISA-E (Índice de Situação Atual Empresarial) caiu 4,5 pontos, para 91,3 pontos, o menor nível desde abril de 2021 (87,8 pontos).

Já o IE-E (Índice de Expectativas) caiu três pontos, para 91,4 pontos, o menor valor desde março de 2021 (85,2 pontos). Ambos recuaram pela terceira vez consecutiva e acumulam perda de mais de oito pontos nesse período, afastando-se do nível de neutralidade de 100 pontos.

Deixe comentário

× Fale com a Showtime