Com frente fria, Defesa Civil emite alerta para temporais na RMVale – Showtime Rádio
Av. Dr. João Guilhermino, 261 - 2º Andar - CJ.23
Metropolitan Offices - S.J. dos Campos/SP
WhatsApp: (12) 99717-3209
Email:ouvinte@showtimeradio.com.br
MÚSICA DE QUALIDADE E JORNALISMO
COM RESPONSABILIDADE!
Telefones
(12)3936-4040
(12)3307-5689
(12)3923-3610
(12)3207-6238
(12)3307-5675

Previsão é de chuvas de até 120 milímetros no Vale, capazes de causar alagamentos e deslizamentos de terra; todas as unidades municipais de Defesa Civil foram alertadas e monitoram áreas de risco, onde vivem 43 mil

Com frente fria, Defesa Civil emite alerta para temporais na RMVale

A Defesa Civil do Estado emitiu um alerta para chuvas intensas na RMVale nesta semana. Há possibilidade de temporais com descargas elétricas e rajadas de vento.

As chuvas podem atingir com mais intensidade cidades do Litoral Norte e da região de planalto do Vale do Paraíba. O alerta prevê mau tempo até quarta (12).

Também há preocupação com áreas de morro em municípios localizados na Serra da Mantiqueira.

Em dezembro do ano passado, chuvas causaram deslizamentos de terra em Campos do Jordão, provocando a morte de quatro pessoas e desabrigando 17 famílias.

De acordo com a Defesa Civil, há previsão de chuvas de até 120 milímetros no Vale, capazes de causar alagamentos e deslizamentos de terra — cada milímetro equivale a um litro de água acumulada por metro quadrado.

O órgão estadual informou que as condições para o mau tempo são causadas pela chegada de uma frente fria ao estado de São Paulo, neste final de semana, que provocou enchentes na capital nesta segunda.

Todas as defesas civis municipais do Vale foram alertadas e estão monitorando as áreas de risco. Quem cadastrou o celular no sistema da Defesa Civil também receberá alertas por SMS.

“Hoje a chuva é mais intensa na Região Metropolitana de São Paulo, e amanhã e quarta-feira pode ser no Vale. Todas as cidades foram alertadas e estão monitorando as áreas de risco”, informou a Defesa Civil Estadual.

No Vale, dados do Cemaden (Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais) e da Defesa Civil, em torno de 43 mil pessoas vivem em áreas de risco.

Elas ocupam cerca de 14 mil moradias instaladas em áreas consideradas de risco para deslizamentos ou alagamentos, ou ambos.

Todos esses lugares estão sob monitoramento das respectivas unidades municipais de Defesa Civil, informou o órgão estadual. Em situações iminentes, o órgão recomenda que a população deixe imediatamente as localidades em risco.

Região tem 43 mil vivendo em áreas de risco em 14 mil moradias, diz Cemaden

Cerca de 43 mil pessoas vivem em áreas de risco no Vale, segundo o Cemaden (Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais) e a Defesa Civil.

Elas ocupam 14 mil moradias em áreas consideradas de risco para deslizamentos ou alagamentos, ou ambos.

As residências estão espalhadas em 927 setores de risco –menos abrangentes do que as áreas–, sendo que 331 deles estão classificadas como de risco “muito alto” e “alto” para deslizamentos ou alagamentos e 596 como de risco “médio” e “baixo”.

Essas áreas pertencem a 13 cidades, entre elas Campos do Jordão, Guaratinguetá, Aparecida, Ubatuba e São José.

DEIXE COMENTÁRIO