Com 51%, 50% e 53%, São José, Taubaté e Jacareí têm piores taxas de isolamento para um sábado; cidades ficam abaixo do mínimo de 55%

Pela primeira vez desde o início da quarentena, as três maiores cidades do Vale do Paraíba tiveram taxa de isolamento, num sábado, abaixo do mínimo indicado pelo governo estadual, atualmente em 55%.

São José dos Campos, Taubaté e Jacareí registraram 51%, 50% e 53% neste sábado (9), respectivamente, segundo dados divulgados pelo governo estadual.

São as menores taxas nas três cidades para um dia de final de semana desde que o indicador começou a ser mensurado, em 5 de março. Até então, os municípios vinham conseguindo taxas acima de 53%.

Com metade da população do Vale, os três municípios já registraram 59% em um sábado.

O Simi (Sistema de Monitoramento Inteligente) monitora, diariamente, 104 cidades com mais de 70 mil habitantes no estado de São Paulo.

Os índices de São José, Taubaté e Jacareí são considerados insuficientes, pelo governo estadual, para conter a epidemia e garantir que o sistema de saúde suporte a quantidade de pacientes graves. A taxa mínima subiu de 50% para 55%.

Para piorar, as três cidades têm ficado abaixo de 50% nos dias úteis, taxa criticada pelo governo estadual, que a classificou de “inadmissível”.

“Temo que, ao longo dos próximos dias, se a nossa taxa de isolamento permanecer em 46% e 45% [nos dias úteis], teremos problemas”, disse o prefeito de Taubaté, Ortiz Junior (PSDB), em vídeo na internet.

“O problema nosso é que estamos ‘colados’ à região leste de São Paulo, que concentra muitos casos. Estamos no corredor de circulação do vírus”, completou.

Em todo estado, apenas 22 das 104 cidades conseguiram taxa de isolamento superior a 55% neste sábado. Sete desses municípios são do Vale, que é campeão de isolamento: São Sebastião (66%), Ubatuba (63%), Lorena (62%), Caraguatatuba (58%), Cruzeiro (58%), Caçapava (57%) e Pindamonhangaba (56%).

Em ritmo de descida, Guaratinguetá registrou 53% e também demonstra dificuldade em manter a taxa de isolamento acima do mínimo de 55%.

A queda no isolamento no interior do estado foi um dos motivos apontados pelo governador João Doria (PSDB) para prorrogar a quarentena até 31 de maio.

Deixe comentário

× Fale com a Showtime