Com 1.000 mortes por Covid, Vale tem média de 6 óbitos por dia

O Vale do Paraíba deve ultrapassar a triste barreira de 1.000 mortes em decorrência do novo coronavírus nesta segunda-feira (31), quando as prefeituras divulgarem os números completos da pandemia do final de semana.

Até domingo (30), a região acumulava 971 óbitos em decorrência do novo coronavírus, além de 33.193 casos confirmados.

A região completou cinco meses do registro da primeira morte por Covid, no final de março. Com isso, a Covid-19 tem média de seis mortes por dia na região.

Em comparação, as mortes por homicídio doloso e latrocínio acumulam 189 no Vale de janeiro a julho deste ano, com média de 0,9 óbito por dia.

Mesmo sem os números completos da Covid-19 do final de semana, o mês de agosto registra 40% das mortes totais pela doença na região desde o início da pandemia, com 389 óbitos. Julho teve 336 (35%). Juntos, agosto e julho têm 725 óbitos, 77% da totalidade.

Na avaliação do estatístico Paulo Barja, professor da FEAU (Faculdade de Engenharias, Arquitetura e Urbanismo) da Univap (Universidade do Vale do Paraíba), julho e agosto se configuram como uma espécie de “segunda onda” da epidemia na região.

“Vejo alguns fatores associados, mas o surgimento da segunda onda de contágio evidencia-se cerca de duas semanas após a flexibilização, o que sugere relação entre reabertura e aumento do contágio”, disse ele.

Barja lembrou que a retomada foi acompanhada de redução do isolamento social e máscaras utilizadas de modo inadequado ou não utilizadas.

“Não só na região, como até mesmo em outros países observa-se fenômeno semelhante”, afirmou o especialista.

Deixe comentário

× Fale com a Showtime