Cidades do Vale ampliam restrições para conter o novo coronavírus

Municípios do Vale do Paraíba tornaram mais rigorosas as regras de flexibilização e reabertura do Plano São Paulo para conter o aumento da Covid-19, que segue batendo recordes negativos na região em julho.

O Vale passou de 12.330 diagnósticos positivos da doença nesta segunda-feira (20), com 442 mortes. Há ainda mais de 8.240 casos suspeitos e 69 óbitos em investigação.

Entre as cinco sub-regiões da RMVale, as de Taubaté e Guaratinguetá lideram o aumento de casos desde o início do mês, com 91% e 78%, respectivamente.

As duas sub-regiões congregam 12 dos menores municípios da região e também tiveram maior aumento percentual de mortes, com 108% e 105,5%.

Pertencente à sub-região de Cruzeiro, que registra 68% a mais de casos e 85% de mortes desde o começo de julho, a cidade de Bananal resolveu regredir para a fase vermelha do Plano São Paulo e barrar comércios não essenciais.

As novas regras, que valem a partir desta terça-feira (21) até 4 de agosto, servirão para reduzir o número casos na cidade, que chegou a 40 confirmados e 158 em investigação, além da primeira morte por Covid-19.

JACAREÍ.

Com 1.036 casos e 54 mortes, Jacareí decidiu permitir apenas comércio essencial nos finais de semana.

Um decreto assinado na semana passada pelo prefeito Izaías Santana (PSDB) determinou o fechado dos comércios não essenciais aos finais de semana. A medida passou a valer no sábado (18).

A prefeitura explicou que a medida serve para padronizar os horários de funcionamento do comércio com São José dos Campos e Taubaté, que também têm os serviços não essenciais suspensos aos sábados como medida para evitar aglomerações e a disseminação do Covid-19.

TAUBATÉ.

Na última sexta-feira (17), o Tribunal de Justiça de São Paulo determinou uma redução no horário de funcionamento do comércio em Taubaté. A prefeitura já foi notificada.

A concessão de liminar atendeu ao pedido da Procuradoria Geral de Justiça, segundo a qual o decreto municipal violava regras dos horários permitidos no Plano São Paulo.

O decreto permitia funcionamento do comércio em geral por oito horas seguidas, extrapolando as regras do plano do governo estadual.

“Os atos normativos impugnados ampliam a possibilidade de agravamento do quadro pandêmico, colocando em risco a saúde e a vida de inúmeras pessoas”, diz trecho da decisão.

Com isso, a Prefeitura de Taubaté deve seguir as regras do Plano São Paulo para liberar os comércios.

Deixe comentário

× Fale com a Showtime