Bolsonaro não responde pergunta sobre MP e se irrita com menção a Mandetta

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) se irritou e encerrou a entrevista coletiva que deu nesta manhã na portaria do Palácio da Alvorada com a menção ao nome do ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta.

Bolsonaro e o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, foram questionados sobre uma declaração de Mandetta em entrevista à coluna de Jamil Chade, em que defendeu que o governo se concentre em lutar contra o vírus, e não comprar uma briga com a China.

“A impressão que eu tenho é que, num local cheio de pólvora, o Itamaraty entra fumando”, disse o ex-chefe da Saúde.

Irritado com o questionamento, Bolsonaro respondeu: “Esquece o Mandetta”, antes de se encerrar a entrevista.

MP sobre responsabilização de agentes no combate à covid-19
O presidente também foi questionado a respeito da MP que editou e que dispõe sobre a responsabilização de agentes públicos por ação e omissão em atos relacionados com a pandemia do novo coronavírus. O texto foi publicado no Diário Oficial da União de hoje.

“Vou ver isso quando chegar lá agora”, disse. Quando os jornalistas lhe informaram que o texto já havia sido publicado, o presidente desconversou: “Mais alguma pergunta aí, pessoal?”

Mortes na Argentina por coronavírus
O presidente também falou sobre o número de mortes pelo novo coronavírus registrados no Brasil e na Argentina. O país vizinho registra 329 óbitos enquanto o Brasil já tem 13.149.

Questionado sobre o que explicaria essa diferença, Bolsonaro respondeu: “É só você fazer a conta por milhão de habitantes. Vamos falar da Suécia? A Suécia não fechou”, respondeu o presidente.

“Com toda certeza já entrou pra ideologia. Você pegou um país que está caminhando para o socialismo”, continuou. A Argentina é comandada por Alberto Fernández, um peronista de centro-esquerda.

Deixe comentário

× Fale com a Showtime