Bolsonaro alfineta João Doria e ironiza críticas à Copa América

Durante tradicional conversa com apoiadores em frente ao Palácio do Alvorada, em Brasília, o presidente Jair Bolsonaro criticou o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), seu inimigo declarado e potencial adversário às eleições de 2022, e ironizou as críticas à realização da Copa América no Brasil.

“Pessoal está conhecendo essas pessoas por aí. É sede de poder. Ele não consegue administrar o estado dele e quer comentar o Brasil”, afirmou o chefe do executivo federal ao responder sobre o tucano a um de seus apoiadores.

Bolsonaro esteve em São Paulo no último sábado, Dia dos Namorados, e participou de uma passeata de motos, organizada por apoiadores de seu governo. Segundo o governo de São Paulo, o esquema de segurança, com 6 mil policiais militares, custou aos cofres públicos estaduais R$ 1,2 milhão.

Na sequência do ato, que gerou aglomeração e leves acidentes durante o trajeto, Doria anunciou ter multado Bolsonaro, seu filho, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), além do ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes, por não terem usado máscaras. Cada um deles foi autuado em R$ 552,71.

Ainda durante a conversa com seguidores no Alvorada, hoje de manhã, Bolsonaro perguntou se alguém esteve na motociata na capital paulista e ouviu desejos de que ele seja reeleito em 2022.

“Você não sabe o que é uma cadeira presidencial para desejar 22 para gente. Há uma demonstração clara de quem dominava o Brasil, né? Eles querem voltar a qualquer custa. Não é apenas aquele pessoal do 9 dedos, não [em alusão ao ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva]. Tem mais gente que ficou mal acostumado ao longo dos anos.”

Copa América
Bolsonaro questionou o público presente se alguém assistiu ao jogo de estreia do Brasil contra a Venezuela, pela Copa América de futebol, na noite deste domingo (13). “Quem foi contra, não poderia ter visto. É que a Copa América transmite covid, os outros campeonatos não”, ironizou o presidente. “Eu assisto Copa América e tirei uma foto hoje com a camisa da Havan, que está patrocinando a copa, e apontando o SBT.”

O governo federal foi criticado por ter liberado o torneio em solo nacional durante a pandemia e a discussão foi parar no STF (Supremo Tribunal Federal), que liberou o torneio

Deixe comentário

× Fale com a Showtime