Após gravar Bolsonaro, Kajuru sai do Cidadania e ingressa no Podemos

O senador Jorge Kajuru anunciou na tarde desta quinta-feira (15) em sessão do Senado que ingressou no Podemos, tendo deixado o Cidadania após episódio de gravação da conversa com o presidente Jair Bolsonaro. A gravação foi feita no domingo e divulgada na segunda-feira. Nela, Bolsonaro defende que a CPI seja ampliada para investigar governadores e prefeitos, e ofende o autor do requerimento, Randolfe Rodrigues (Rede/AP). A divulgação do diálogo foi tratada pelo Planalto como “traição” e o filho do presidente, senador Flávio Bolsonaro, representou contra Kajuru no Conselho de Ética. “Tenho que rir. Sobre Flávio Bolsonaro falar em honra, logo ele que não tem” – reagiu Kajuru.

Ao anunciar a mudança de legenda, o senador de Goiás declarou: “Eu saí de um partido às 10h15 da manhã e às 10h17, já estava em outro, que deixou a comunicação oficial para ser feita hoje”.”Podemos tudo, podemos mais, com responsabilidade, patriotismo e honradez”, completou. O Podemos, no senado, é conhecido como partido cuja principal bandeira é o combate à corrupção, e tem como líder político o senador Álvaro Dias (Podemos/PR). O discurso foi imediatamente encampado por Kajuru, que passou a fazer acusações contra Bolsonaro, inclusive responsabilizando o presidente pelos óbitos causados pela Covid-19.

Deixe comentário

× Fale com a Showtime