Brasil ultrapassa a marca de mil mortes diárias por coronavírus

O Brasil rompeu nesta terça (19) a marca simbólica de mais de mil mortes diárias por Covid-19. O país registrou 1.179 novos óbitos nas últimas 24 horas, segundo o Ministério da Saúde. Ao todo, são 17.971 óbitos por coronavírus e 271.628 casos confirmados.

O recorde até então era de 881 mortes registradas em um dia, no dia 12 de maio.

O Brasil é o terceiro país do mundo com mais casos de coronavírus, atrás de EUA (cerca de 1,5 milhão) e Rússia (299 mil), e o sexto com mais mortes, atrás de EUA (91 mil), Reino Unido (cerca de 35 mil), Itália (cerca de 32 mil), França (28 mil) e Espanha (27 mil).

Neste momento é possível afirmar que o novo coronavírus é a maior causa de mortalidade hoje no Brasil, superando o conjunto de todas as doenças cardiovasculares, como infartos e AVCs, que matam 980 brasileiros por dia.

Também ficaram para trás as mortes diárias por câncer (624) e aquelas por causas externas, como acidentes e violência (413). Os números se referem a dados de 2018, os mais recentes no DataSUS, plataforma do Ministério da Saúde.

No mundo, EUA, Reino Unido e França também registraram mais de mil mortes por coronavírus por dia, segundo dados da Universidade Johns Hopkins. Os EUA levaram 70 dias desde o primeiro caso confirmado para atingir a marca, o Reino Unido, 68 dias, a França, 69, e o Brasil, 83 dias.

Esses países, porém, já vivem uma desaceleração da pandemia —ontem, por exemplo, os EUA registraram 785 novas mortes. O recorde no país foi de 2.612 mortes em 29 de abril, também segundo a Johns Hopkins.

Nesta terça (19), São Paulo ultrapassou a marca de 5.000 mortes desde o início da pandemia, com um total de 5.147 vítimas. O estado mais populoso do país tem agora 65.995 casos confirmados do novo coronavírus

O Rio de Janeiro, em segundo lugar, já registrou 3.709 óbitos ao todo. Na sequência aparecem Ceará (1.856 mortes), Pernambuco (1.741) e Pará (1.519), que ultrapassou o Amazonas.

O Ceará ultrapassou o Rio e, depois de São Paulo, é o segundo estado com o maior número de casos registrados. As duas unidades da federação têm agora, respectivamente, 28.112 e 27.805 casos confirmados da Covid-19.

O boletim do Ministério da Saúde também aponta que 106.794 pessoas se recuperaram da Covid-19, o que representa 39,3% do total de infectados.

No dia em que o Brasil ultrapassou a marca de mil mortes em 24h, em decorrência da Covid-19. o Ministério da Saúde escalou para sua tradicional entrevista coletiva no Palácio do Planalto profissionais para falar sobre uma campanha de doação de leite materno e de um serviço de teleatendimento psicológico e psiquiátrico para profissionais da saúde que atuam no combate ao coronavírus. Não houve comentários da pasta sobre o recorde de óbitos.

Deixe comentário

× Fale com a Showtime